Home » Notícias » Diagnóstico da Disforia do Gênero

Diagnóstico da Disforia do Gênero

Pelo Dr. Ananya Mandal, DM

A disforia do Género é uma circunstância onde então a pessoa se identifique com o oposto de seu sexo biológico original. Este não é um transtorno mental. Contudo, alguns povos podem precisar a terapia.

O Diagnóstico da disforia do género é assim importante ordenar para fora outros transtornos mentais simultâneos ou subjacentes como a ansiedade, a depressão Etc. (1)

Uma equipe multidisciplinar é exigida para o diagnóstico

A Avaliação das pessoas com disforia do género e do diagnóstico da circunstância é uma acção multidisciplinar.

Uma história psiquiátrica detalhada, a história da revelação psychosexual e do comportamento, o teste neuropsychological e a análise comportável podem ser necessários.

A equipe pode compreender de:

  • Psiquiatras
  • Psicólogos
  • Neurologistas
  • Endocrinologista (quem se especializam em funções hormonais)
  • Urologists (quem se especializam no aparelho urinário e em suas anomalias)
  • Terapeutas Comportáveis e da ocupação
  • Conselheiros Etc.

A disforia do Género deve ser separada da homossexualidade. Não todas as pessoas com disforia do género são homossexuais. (1, 2)
diagnóstico bifásico

O Diagnóstico pode ser um desafio desde que os resultados do teste psicológico não podem ser conclusivos.

A Associação Internacional da Disforia do Género de Harry Benjamin estabelece directrizes para um diagnóstico bifásico. (1)

  • Fase Eu – O Diagnóstico é baseado no Diagnóstico e no Manual Estatístico para Transtornos Mentais IV (Revisão do Texto) ou DSM – IV TR.
  • Fase II – O paciente é avaliado Aqui se ou podem viver no papel desejado do sexo permanentemente. Isto envolve a informação da família e a assistência e a mudança de nome. A terapia, a cirurgia do re-encargo do género e a psicoterapia Hormonais são administradas como necessários.

Ordenando para fora o outro diagnóstico

O diagnóstico Diferencial ou o outro diagnóstico que precisam de ser ordenados para fora durante a avaliação de uma pessoa suspeitada com a disforia do género incluem (1): –

  • Não-conformismo aos comportamentos estereotípicos do papel do sexo
  • Feiticismo Transvestic – A pessoa pode ter uma fetiche sexual com molho transversal
  • Condição congenital Simultânea do intersex – A pessoa pode ter os genitais ambíguos
  • Esquizofrenia

Critérios para o diagnóstico da disforia do género de acordo com directrizes de DSM V

Os critérios para o diagnóstico de acordo com o DSM o mais atrasado V propor que as directrizes estivessem divididas em crianças e nos adolescentes e nos adultos. (3, 4):
Diagnóstico de DSM V nas crianças

Nas crianças

Uma diferença definida entre experiente/expressou o género e esse atribuído no nascimento pelo menos de 6 meses de duração. Pelo menos seis da seguinte obrigação estam presente:

  1. Desejo Persistente e forte ser do outro sexo ou insistência que pertencem ao outro sexo
  2. Nos homens uma preferência forte para o cruz-molho e em crianças fêmeas uma preferência forte para vestir a roupa masculino típica e o desagrado ou recusa para vestir a roupa feminino típica
  3. Fantasiar sobre o jogo oposto aos papéis do género no jogo ou nas actividades da fazer-opinião
  4. Preferência para brinquedos, jogos, ou actividades típicas do sexo oposto.
  5. Rejeção dos brinquedos, dos jogos e das actividades conformando-se a seu próprio sexo. Na vacância dos meninos do jogo da áspero-e-queda e na rejeção das meninas de brinquedos tipicamente femininos e de actividades
  6.  Preferência para companheiros de brincadeira do outro sexo
  7. Desagrado para a anatomia sexual. Os Meninos podem diar seus pénis e assento urinando do desagrado dos testículos e das meninas.
  8. Deseje adquirir as características de sexo preliminar e/ou secundário do sexo oposto.

 A disforia do género conduz à aflição clìnica significativa e/ou a prejuízo social, ocupacional e outro funcionando. Pode haver um risco aumentado de sofrer a aflição ou a inabilidade.

  1. Os subtipos podem ser uns com ou sem defeitos ou defeitos na revelação sexual.
  2. Diagnóstico de DSM V nos adultos e nos adolescentes

Nos adultos e nos adolescentes

Uma má combinação definida entre o género atribuído e experimentada/expressou o género no mínimo 6 meses de duração como caracterizada pelo menos por duas ou por mais das seguintes características

  1. A Má Combinação entre género experiente ou expressado e género manifestou por características de sexo preliminar e/ou secundário na puberdade
  2. Desejo Persistente livrar-se oneself das características sexuais preliminares ou secundárias do sexo biológico na puberdade.
  3. Desejo Forte possuir as características de sexo preliminar e/ou secundário do outro género
  4. Desejo pertencer ao outro género
  5. Deseje ser tratado como o outro género
  6. Sentimento Forte ou convicção que ou são de reacção ou de sentimento de acordo com o género identificado.

A disforia do género conduz à aflição clìnica significativa e/ou a prejuízo social, ocupacional e outro funcionando. Pode haver um risco aumentado de sofrer a aflição ou a inabilidade.

Os subtipos podem ser uns com ou sem defeitos ou defeitos na revelação sexual.

 

Fontes:

  1.  http://emedicine.medscape.com/article/293890-overview#showall
  2. http://www.bbc.co.uk/health/emotional_health/mental_health/gender_identity_disorder.shtml
  3.  http://www.nhs.uk/Conditions/Gender-dysphoria/Pages/Diagnosis.aspx
  4. http://www.dsm5.org/ProposedRevision/Pages/proposedrevision.aspx?rid=482
  5. http://www.news-medical.net/health/Diagnosis-of-Gender-Dysphoria-%28Portuguese%29.aspx

духи kenzo женскиепроектирование складовженская парфюмерия отзывытуризм лапландияпосуда опт москвасафари туры в африкуsharm beach resortliquid image ego reviewконтекстная реклама сайтовGrundig Satellit 750 Black

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *