Home » Notícias » Política Trans em Portugal

Política Trans em Portugal

fotos.sapo

O site portugues dezanove, trouxe uma matéria interessante acerca das novas políticas e discussões a serem adotadas nos blocos partidários do país. “As pessoas trans são o grupo mais invisível da comunidade LGBT” segundo José Soeiro, deputado do Bloco Esquerda e organizador da primeira discussão parlamentar que contou com a presença de transexuais.

José Soeiro sustenta que existe uma maioria para aprovar as mudanças de lei e aponta alguns caminhos que podem ser seguidos para diminuir a discriminação de que as pessoas trans são alvo.

Segue a entrevista:

dezanove: Acredita que a lei de mudança de género tem condições para reunir uma maioria no Parlamento de forma a que seja aprovada na próxima quarta-feira?

José Soeiro (JS): Sim. O Bloco apresentou em Junho o seu projecto. Uns meses mais tarde, o governo apresentou também a sua proposta, que pretende responder às mesmas preocupações que o projecto de lei do Bloco. Basicamente, reconhecer a identidade de género das pessoas transexuais e retirar todo o processo de alteração do registo do sexo e do nome dos tribunais. Em Espanha uma lei idêntica foi aprovada no Senado sem votos contra. Creio que em Portugal haverá uma maioria para passar estes dois projectos.

Como é que encara a forma como a imprensa tem retratado este assunto? É um sinal de que ainda existe muito desconhecimento sobre a questão trans em Portugal?

As pessoas trans são o grupo mais invisível da comunidade LGBT. Frequentemente, a imagem pública que se constrói dos e das trans é uma caricatura, entre a pura confusão com a realidade travesti e o retrato da prostituição. Felizmente, tem havido alguns trabalhos jornalísticos que têm dado tido uma maior atenção no tratamento desta população, restituindo-lhe a palavra própria e a dignidade de serem respeitadas.

Os transexuais, já referiu por várias vezes, são o grupo social com a taxa de desemprego mais alta, provavelmente à volta dos 90%. Para além da aprovação da nova lei, o que é que pode ser feito para diminuir esta discriminação?

Tem de haver muito trabalho cultural e social, muito mais visibilidade, maior auto-organização, uma educação contra os preconceitos, maior informação sobre a sexualidade e as identidades de género. Tem de haver formação para quem trabalho nos serviços públicos, dos hospitais à polícia. Tem de haver provavelmente medidas de discriminação positiva em várias áreas.

Do site: http://dezanove.pt/92721.html

 angel and demon духи ценаcansonic fdvреклама агентства недвижимостиYamaha MCR-042 Redспортивная сумка купить украинакупить сотовыйукладка линолеума на фанерумедицинские справки 095go pro hero 3 buy401

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *