Home » Notícias » Revista Nova Escola aborda conceitos de gênero e sexualidade

Revista Nova Escola aborda conceitos de gênero e sexualidade

ne279-capa-genero-educacao-sexual-3

A instituição deve ser um ambiente em que todos os alunos se sintam acolhidos. Para que isso aconteça, é importante que a sexualidade seja discutida constantemente, mostrando que não há uma única maneira possível de explorá-la.

Por: Daniel Mori

O título da edição de Fevereiro da revista Nova Escola da Editora Abril é: “Vamos falar sobre ele?”. Mas poderia ser: “Vamos falar sobre ela?”  ou até mesmo: “Vamos falar sobre nós?”

De maneira muito clara, abrangente e exemplificando com diversas histórias reais ocorridas no Brasil e em outros países do mundo, a revista aborda como educadores, professores e a própria escola deveria abordar questões de sexualidade, gênero e identidade com seus alunos.

São raras as vezes em que há estímulo para a divulgação de tais publicações, ja que discutir tais conceitos em ambiente escolar com crianças, adolescentes e adultos jovens esbarra em valores morais pessoais, culturais e religiosos ainda arraigados de maneira forte em nossa sociedade. Tais raízes deixam subentendido a muitos jovens em idade escolar que ser diferente é errado, que qualquer outra expressão de gênero que não a mais comum deva ser reprimida.

Há uma escassez de literatura na área que ensine os educadores as melhores maneiras de se abordar temas como: sexo, sexualidade, gênero, homossexualidade, heterossexualidade, transexualidade, travestilidade, bissexualidade, papéis masculinos/femininos, entre muitos outros novos termos que surgem a cada dia trazidos pelos próprios estudantes.

A reportagem traz inúmeros exemplos de como o “não dito” se transforma em preconceito, isolamento social, baixo rendimento, repressão, “bullying” e até mesmo abuso físico, moral e sexual. Relata de maneira inteligente como os próprios alunos passaram a ensinar a escola a como lidar com essas questões.

Visando ampliar os conceitos dualistas de homem/mulher, homo/heterossexual, azul/rosa, há muito ainda a ser discutido e informado a professores e alunos no ambiente escolar. Ambiente esse que possui papel formador central em nosso desenvolvimento, na formação dos nossos primeiros conceitos éticos e morais, em nossa formação como indivíduos saudáveis e que vivam com respeito para com o próximo na sociedade.

Leia a reportagem na íntegra aqui: http://revistaescola.abril.com.br/formacao/educacao-sexual-precisamos-falar-romeo-834861.shtml?page=0

Boa leitura!

 накидка Isuzuармани духи siтрезвый водитель недорого москваWinter I*Cept Evo W310car covers for 2012 jeep grand cherokeeдетская мебель официальный сайтпутевка в польшу стоимостьgopro hd hero 3 white editionbrokersчехол Daewoo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *